A estrutura da sua pele

A estrutura da sua pele

Nós não seríamos quem somos sem a nossa pele. Ela protege-nos do mundo exterior, mantendo a nossa temperatura corporal, produzindo vitamina D e ajudando-nos a interagir com as pessoas que amamos. Mas é também um órgão sensível que necessita do nosso cuidado e atenção para se manter saudável.

A estrutura da pele

A pele é o maior órgão do nosso corpo e é responsável por muitas funções

O nosso maior órgão tem três partes distintas:

  • O estrato córneo é a parte mais superficial da epiderme e funciona como barreira física, protegendo o organismo de agressões externas como temperaturas baixas, raios UV e infeções. A epiderme tem também como principal função a de barreira cutânea.
  • A derme, a camada intermédia da pele, é aquela que contém os vasos sanguíneos que alimentam a camada mais superficial. A derme também compreende os folículos pilosos, glândulas sudoríparas e terminações nervosas.
  • A hipoderme, a camada mais profunda e mais espessa da pele, é a que contém os adipócitos. São estas células que constituem a fonte energética da pele e exercem a função de regulação térmica do corpo.

O papel da pele

O papel da pele

A nossa pele é o maior órgão do corpo e é responsável por várias funções. Um dos seus papéis mais importantes é o de proteger, inclusive contra agressores físicos, como fricção, produtos químicos e infeções, bem como contra os raios UV mais prejudiciais. Além de proteger contra agressores externos, também é o nosso maior órgão sensorial. Recebemos muita informação sobre o mundo através das terminações nervosas da nossa pele. Essas experiências vão do calor, frio e dor, ao toque reconfortante dos amigos e daqueles que amamos.

Um dos principais papéis da nossa pele é a regulação da temperatura. A pele contém entre 2 a 5 milhões de glândulas sudoríparas, sendo que podemos suar mais de 10 litros por dia em climas quentes, de forma a manter a nossa temperatura corporal habitual. Quando está frio, a produção de suor e o fornecimento sanguíneo à pele é reduzido, para ajudar a manter o calor nos órgãos internos.